Voar, privilégio das almas...
Então voe alma minha,
vá para o infinito, onde ficam
as estrelas...


E deixe-as salpicarem com seu brilho
a esperança e claridade,
para que eu alcance a felicidade,
reencontrando meu amor...


Voe alma minha...
Sem pressa de voltar
quem sabe, junto às estrelas,
poderá encontrar, entre as mais brilhantes,
a luz da minha vida,
que em uma triste despedida,
o infinito foi buscar,
pra de presente me dar
E resolveu por lá ficar...


E com sua luz brilhante e inconfundível
O céu ajuda clarear...
Mas o infinito tem milhares de estrelas!
Diga a ele que volte, ou que venha me buscar
para juntos podermos voar...

Edna Liany Carreon



::: Menu ::: Voltar :::

 

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!


CrysGráficos&Design
Webmaster e Designer:Crys