Sonhos, impossíveis ou não
são o presente que tenho para te dar.
Sonhos de amor, quimeras vãs
esquecidas dentro de mim
que me matam de emoção.

Mas o que é minha vida
a não ser sonhos, forjados ou não.
Por mais que queira esquecer
não consigo...não.

São belos demais para serem guardados
dentro do peito,
amordaçados
sem nada proferir
sem dizer o quanto te amo!

Amor, dou-te meus sonhos
sonhos sonhados
para serem vividos
a dois nesta grande paixão
que me arrebata o coração.

E, se de todo tenho culpa
não o nego
foi por muito ter-te amado
nos meus sonhos
esquecidos
por demais lembrados.

Eda Carneiro da Rocha

 

 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Imagens: MoonAndBack