Sonho de Amor!
Homenagem Póstuma a Minha Mãe.
Prof: Esmerilda S. Carneiro da Rocha



Vim,
cheguei
te amei mais uma vez!

Te amarei sempre, vida afora,
neste interstício
que nos fez ficar separadas...

Não o procures!
Deixa que aconteça!
Sente-me apenas
Não queiras saber como,
nem o porquê:
"Eu te Amo",
Agora, Hoje, Sempre!
Nada nos separará!
Quando aqui chegares,
Borboletas mil
estarão a tua espera,
como Borboleta que fui
e Sou,
sussurrando a teus ouvidos
todos estes versos de Amor!

Ama-me sempre!
Esquecer-me, Nunca!
Sou quem sou e
que sabes quem sou.
Não preciso que ninguém o
saiba!
Só você:
Meu Amor!
Minha Flor!
Borboleta consumada,
que pari num ato de Amor!

Eda Carneiro da Rocha

 

 

 

 


CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!