Sol, penetra em minha alma,
com suaves raios,
só para me aquecer, me fazer amar,
ser esse " Amor" que descortino nessa praia,
onde reina uma miríade de alegrias de que preciso,
para lançar ao mar, meu batel,
cheio de fitas coloridas
pela esperança de minh'alma
que não chora agora.
Deixarei para chorar... amanhã!..

Talvez nem chore, pois a vontade terá passado,
e a substituirei por um abraço, um beijo,
um correr nessa praia, onde apanharemos Estrelas do Mar,
Cavalos Marinhos, Conchinhas e o "Nosso Amor"!..

O nosso "Amor" será aquecido por esse Sol
que clamo e proclamo, como meu Rei,
onde estaremos aconchegados, como ostras,
fazendo -te ninar, na hora de " Amar"!..

Eda Carneiro da Rocha