Seios, apenas Seios, que tomo entre as mãos.
Rígidos, frementes, como pássaros a voar
que se prendem à magia de nosso olhar!

Sorvo-os, com a delicadeza de um amante,
sabendo do desejo que exalas em ti.
Delicados seios, quase de menina moça,
misturados ao nosso enorme prazer!

Com minha língua impetuosa , afloro-a em ti.
Tremes na ânsia que se apossa de teu corpo,
mulher sempre desejosa, do que farei em ti!

Olho estes seios belos e esplendorosos,
beijo-os com todo meu calor,
amante que te ama com fervor!

E, nesta valsa inebriante
tomo-te toda, desço esta colina,
misturo-me em tuas curvas,
onde somos somente um!

Chegamos ao ponto desejado.
Nesta orgia desenfreada
alcançamos nosso clímax.
Mais uma vez beijo teus seios
chamo-te apenas de meu amor!..


Eda
” Poeta Amor”



 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

Imagem top capturada na internet sem menção de autoria

::: CrysJuanGráficos&Design :::