Que meu tempo seja para contar alegrias,
de vida vivida com muito Amor.
Que não deixe para trás a sombra e a dor!
Que entre a luz e a sombra haja
um permeio divino no meu amanhecer!
Nas campinas verdes do meu entardecer,
em que lambuzo minh'alma com o mel
de todo o pólen existente na terra!..

Colmeia de abelhas que me envolve com doçura,
nos dias meus, em que sou Abelha Rainha,
de minha vida que trago no peito,
para semear o Amor!..

Não, não quero tristezas de dias mal vividos,
nem de pólens não fecundados.
Prefiro entre macho e fêmea,
a união infinita de almas, que me levará
à Terra Prometida!

Nada de aceitar um destino como
um pobre vagabundo!
Não o sou!
Sou terra fértil, onde mesmo sem água,
fecundarei muitas flores
que surgirão do nada
e me darão muitos amores!

Eda Carneiro da Rocha

 

 


 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!