Que posso te dizer hoje do amanhã?
A que braços recorrerei, quando quiser,
meu abraço, no laço?
Minha boca na tua?
Minha seiva, com mistura?

Serei ser errante...
Ser partido, bi-partido,
sem hoje, nem amanhã?

Como fitarei as Estrelas
só, sem tua companhia?

Caminho, no espaço!..
Nada vejo!
Meus pés não bailam com os teus!
Estão soltos no ar,
procurando os teus, nos meus!..

Dá-me um alento de amor.
Senão, naufragarei, não mais viverei.
Serei só a sombra que te procura,
dia e noite, noite e dia...

Onde está teu olhar que já não fita o meu?
Perguntas, sem respostas.
Estás apenas num perto-longe,
onde te aguardo, para seres meu par,
para muito nos amar!..

Vem, não me deixes sossobrar!
Sou tua, nunca te esqueças!
Nesta vida e na outra,
onde teremos nos encontrado,
para, finalmente, bailarmos, no espaço
a dança dos amantes que encontrou seu par!.

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"




::: Menu ::: Voltar :::

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!


Tubes:@nntdstudio/calguismistsceneryautumn


CrysGráficos&Design
Webmaster e Designer:Crys