Que Não Me Tirem as Flores!

Que não me tirem as flores, todas elas,
antes de partir...
Rosas, açucenas, camarões cheios de pólen, margaridas, copos de leite,
camélias perfumadas, ervas da estrada, hibiscos multicores!
Que sejam as mais variadas flores, mas, não me tirem as flores.

Onde estiver, faça o que fizer, poemas, duetos, trietos e quartetos,
seja o que for, na minha vida,
não me tirem as minhas flores!..
Tão minhas que já não as separo do meu respirar, do meu viver,
do meu trilhar!
Não me tirem os pássaros e as borboletas,
pois não saberia mais viver,
não saberia mais cantar,
não poderia mais te olhar,
e, sobretudo,
" Não me tirem as minhas flores!..
Desde a mais simples à mais formosa
eu as quero todas a me enfeitar,
na minha vida,
no meu cantar,
na minha esperança,
tão grande,
de amar!

Eda Carneiro da Rocha
              



CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!