Piruetas mil
Passos aconchegantes
Ritmo estonteante
Pés dançarinos
Sobem
Descem
Num Sonho de Amor..

Dançam inebriados
Cortinas cerradas
Esperando abri-las
Público impaciente

Tocado foi o sinal
Hora de começar
Espetáculo inebriante

Dançam os bailarinos
Num balé imprevisível
Mãos que se encontram
Corpos lançados no ar

Não se soltam jamais
O espetáculo vai começar
Mil piruetas refeitas
Vidas reconstruídas

Balé da Vida!..

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"


 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::