Ofertório

Oferto-lhe, Pai a minha vida
Que só você soube colher.
Oferto-lhe as minhas dores
e alegrias
Que tão pequenas são
No meu ser.

Oferto-lhe o meu dia,
A minha noite
A minha alvorada
E o meu entardecer.

É tanto para agradecer
Que não sei mais o que pedir.
Sejam dias de chuva ou sol.
Imensidão do mar a meus pés
Descalços, na areia .

Vaga o meu espírito, neste sossobrar
De pensamentos idos e não perdidos,
Obrigada, Pai por me compreender!

Eda Carneiro da Rocha


....


CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!