Quantas já verti!..
Nem me lembro mais!
Eram doces da tua saudade...
Amargas pelo meu desespero,
Suaves ao pensar na tua volta..
Esperançosas, pelo poder do meu Amor.

E, fui, pouco a pouco,
colhendo um rozário de pérolas,
da melhor qualidade,
pois eram as minhas lágrimas,
em ofertório para ti,
de quem jamais desistiria,
deslizando minhas lágrimas ou não!

E, de repente,
senti que não mais as tinha!
Haviam secado...
Não de amor, não de dor,
mas da incomensurável distância
da tua presença que não vinha!..

Perdi meu chão,meu compasso.
E no meu descompasso,
torno a te pedir:
"Vem,Amor"!
pois elas teimam em voltar,
a inundar meus olhos,
a banhar esta face,
já tão sentida,
sofrida,
enternecida,
deste louco amor
por ti!..

Eda Carneiro da Rocha


 

 


CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

Formatação/Arte Final: Crys

Imagens: Moonandback