Minha Mãe

Minha mãe era
a mãe mais amada do mundo,
por mim e por todos.
Quem a conheceu
sabe do que estou falando...
Era ternura irmanada com o amor,
bondade junto da caridade,
professora das crianças pobres
de morro ,de Vila Isabel, Terra de Noël,
grande compositor.
Muito trabalhou e até medalha recebeu:
Medalha" José de Anchieta",
pelos relevantes serviços à Pátria
que tanto amou!

Venceu: Teve duas filhas,
uma no céu,
outra na Terra que sou eu.

Mãe amada e venerada,
te devo tudo o que sou,
essa bondade renomada,
esse amor pelo qual tanto luto,
pela verdade, pela justiça !
Como me ensinaste...

Creio, mãe
que nunca me desamparaste,
em nenhum momento de vida.
Agradeço a Jesus ter nascido,
neste berço de ouro, sem ouro.
Só o ouro do amor , da verdade,
honestidade e verdade
que sempre me ensinaste.

E me dizias sempre:
" Minha Edinha, só levarás
o que de bom aqui plantares."

E, assim ,crescendo fui,
passando pela vida,
amando-a como a amaste,
apesar de muito ter sofrido,
venceste, venci e estarei
hoje e sempre contigo,
apesar de toda a saudade
que de ti sinto.

Mãe, até breve, mãe
logo, logo estarei contigo
e tudo me ensinarás
novamente!
Não nos deixaremos mais
e te amarei pela vida afora
como sempre te amei!

Eda Carneiro da Rocha


 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!