Queres saber minha idade?
Olha dentro dos meus olhos profundamente,
docemente!
Verás tudo o que imaginares!..
Não uma alma cansada,
não uma mulher madura,
não quem perdeu a esperança,
não quem a insônia não deixou dormir!

Antes, uma criança
que corre pelos prados
atrás das borboletas,
dos gamos e gazelas
de tudo que lhe dá vida!

Do cheiro do alecrim,
das flores esparsas
como um tapete de relva
que seus pezinhos palmilham...

Antes, alegria rejuvenescida,
vontade de viver, jovem como é!..
Nunca me perguntes minha idade!
Não a tenho!
Podes me dar à que quiseres.
Não me importo não!..
Se esse corpo de hoje está diferente,
a alma , essa, nunca mudou e nem mudará!
Não é uma alma atribulada,
plena de dor e desamor!
É uma alma cheia de encantamentos,
para te dar muito amor
que só conhecem os que amam,
os que ainda correm atrás de seus sonhos,
atrás dos beija-flores,
do canto das cigarras,
do sol que já desponta,
e da tarde que se vai.

Tudo isso é a minha idade,
junto a todo o amor que sinto
por mim e por ti.
Sim, porque preciso me amar também.
Dar-me um pouco de calor,
para aquecer esse
meu abraço que é só teu e meu.
Se quiseres ,ainda, saber a minha idade,
olha, dentro dos meus olhos e lá verás
a Idade do Amor!..

Eda Carneiro da Rocha



CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!