A Minha Esrerança é a sua esperança.
Todos precisamos dela! E muito...
Mas a minha outra esperança vem à noite, se avistar comigo.
Chega desavisada, em cima da telinha do meu PC.
É um inseto verde, quase imperceptível, mas que vejo e insiste em me ver.
Quase toda noite, ela aparece.Instala-se, na telinha, e faço o meu trabalho.
É minha companheira constante, nos meus escritos.
Parece que gosta do que escrevo, pois voa, vai e volta.
Faz um bailado, quase nunca visto por mim.
Quando me dou conta, ela está de novo sobre a telinha.
Não sei, se é sempre a mesma, mas marca o seu ponto, à noite,
para me fazer essa visita.
Acostumei-me a ela, pois já a espero...
E nós, sempre, esperamos, mortais que somos, talvez mais, pela outra Esperança.
A Esperança da Vida, da Cura, do Amor, da Amizade, de um Carinho, de uma lambida de nosso cãozinho, ou da patinha de um gato, passando em nós,do chilreio de um doce Beija-Flor que nos visita!..
Esperança, sempre a tenho, visto viver comigo, unida, junta, presa a minh'alma.
Só vou pedir uma coisa a vocês, meus queridos:
" Não enxotem a Esperança Verde, quando aparecer na sua telinha. Ela também tem alma, ela também o ama e lhe faz companhia".
É só prestar atenção, na sua existência, e não matá-la,como um qualquer inseto.
Não! Porque ela é a Esperança Verde, que é quase imperceptível, na sua pequenês, mas que nos ama.
E o " Amor", seja de quem for, nunca pode ser negado ou renegado.
Vamos amá-las: " As Duas Esperanças"!
À que vocês e eu, ávidos, procuramos, como um sentimento, e a Esperança Verde que vem brincar comigo, na minha telinha!
Com todo o meu carinho, um beijo terno para vocês.


Eda C. da Rocha


 
 




CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

Música:Ballade Nº 1 Op.23 Chopin