Mãe, ergo a minha voz,
neste instante,
para te agradecer a dádiva da vida
que me deste...

Por você um dia ter-me
ensinado a ser forte pela dor,
que indica os pontos mais falhos,
mostrando que é preciso optar por
rumos outros que me distancie do erro,
conduzindo-me à Paz.

Por você ter me ensinado
que o sofrimento e as decepções
batem à porta do coração
como mensageiros,
para nos mostrar que a Lei de Deus
é simples e certa, ampara,
com desinteresse e boa vontade,
fazendo perdoar com as batidas
do coração...

Por sua sabedoria, Mãe querida,
você ensinou-me a perdoar,
para me libertar do mal
e encontrar a Paz íntima
e a força moral, para seguir a
minha jornada em constante
trabalho de Luz.

Lembro-me, minha Mãe,
que um dia você me disse,
para a minha vida ser um Lírio de Luz,
mesmo que as dificuldades me obrigassem,
momentaneamente, a estagiar
no charco de preocupações e ofensas,
desilusões e injúrias...

Hoje, minha querida Mãe,
com os seus ensinamentos,
eu aprendi que o bem,
sem dúvida, não se cansa,
e noite alguma consegue empanar
a força da alvorada luzente.

***

Poema dedicado a minha Mãe Adyr
em 02/05/08

Zz Couto




::: Menu ::: Voltar :::


CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!