Amor,
Saudade,
Carinho,
Esperança.
Mae, amada mãe!

Mãe amada!
Que vontade de te ver,
te abraçar,
te olhar.
Mãe, amada mãe!

Que saudade deste teu olhar,
quando contemplavas o meu.
Ficavam parados num só...

Mãos juntas, agarradas,
num só sentimento:
" Amor"!

Sim, te amo e te amarei,
até o começo de meus dias,
contigo, num outro plano,
em que te direi deste amor
que nunca se separou,
sempre vingou até hoje, amanhã e depois.
Mãe, até breve!
Mãe poeta que muito me amou!

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"

 

::: Menu ::: Voltar :::


CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

CrysGráficos&Design