Gotas de Orvalho

Cai na minha vida
cristalizando sonhos
não perdidos
Achados!

Esperança de uma natureza morta
Vida!
Gotículas transparentes
roçam minha pele
transparente
de amor
desejo
impossível
no meu viver...

Como natureza,
vivo
Como planta
choro
a falta
do meu amor

Orvalho da noite
a refrescar-me
de todas
as decepções
de amor

Como crisálida
me transmuto
em borboleta
esvoaçante
num último vôo
rasante
sem cor

Caí, como gotícula
que sou
pois sou
nada mais
nada menos
que o orvalho do amor

Eda Carneiro da Rocha

 

 


CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!