Dentro estou de uma gaiola de vidro,
nada me impede de sair,
sem trancas, cadeados, barras de ferro!

Meu corpo está preso,
minh'alma chora!
Quer sair, te encontrar!
Te ver, te amar!

Te beijar, à sombra dos poentes,
te amar sob o sol nascente!
Sentir teu rosto me tocar,
minha pele se eriçar,
pedir amor,
seu calor!

Te encontrar em qualquer hemisfério:
te amar em qualquer fuso horário,
saber que és meu,
em qualquer dia,
em qualquer lugar!..

Unir nossos corpos,
como um sacrário,
rezar hinos apaixonados,
implorar a Deus
nosso encontro sagrado,
em qualquer dia,
qualquer hora,
qualquer lugar!..

Eda Carneiro da Rocha

 

 

 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Graficos: Crys

Imagem: thousandimages