Esvoaçando, Esvoaçante!


Sem saber como, nem porquê
esvoaçante, esvoaçou, na minha vida.
Entrou, sem pedir licença,
não digo pela janela,
pois havia uma tela.

Mas, mesmo assim entrou!..
Entrou e veio para ficar,
sem eu de nada saber,
nem suspeitar,
que essa borboleta linda e querida,
chamada amor ,fazia parte da minha vida!..

Agora, reluto e penso.
Não penso. Deixo a vida correr,
em desalinho, atropelando o meu viver,
cada dia mais esperançado,
na força desse amor
que me embala,
como asas de borboletas
multicores, lindas prometendo
promessas, não vãs!..

Promessas de amor,
promessas de vida,
de flores, de sol,
de calor, de sentir a vida
refeita , amada e querida.

Eda Carneiro da Rocha

 

 

 

 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!