Errei, quando deixei de contemplar o por do sol.
Errei, quando não lutei, por este amor!
Errei quando não te tive uma única vez,
errei, pois não sei se estarei contigo
por um dia, um momento!..

Errei, quando não te dei a minha boca louca,
meu corpo ensandecido,
que clamava somente por esta paixão,
onde faríamos amor, nas margens do luar!..

Ah! Como errei!..
Como erro...
Queria agora mergulhar todinha neste corpo,
me banhar, com tuas lágrimas,
me cobrir, com tua seiva,
te implorar baixinho:
" Vem, amor, é teu todo o meu carinho!.."

E, para compensar todos este erros te convido:
" Queres me fazer tua mulher, tua amada,
tua alma gêmea, neste mundo sem fim,
onde, certamente, nos encontraremos
nem que seja para contemplar o sol
que não contemplei"?

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"

 

::: Menu ::: Voltar :::

 


CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

CrysGráficos&Design