Fechei meus olhos!
Um langor enorme me fez te ver !..
Entorpecida, ensandecida,
esquecida, no meu eu que é o teu!

Descobri-me !
Minha nudez saiu de mim!
Nada mais a esconder!
Meu sentimento gritava!
Era a posse de tudo!

De teu corpo, de tua alma
que se mesclava a minha!
Como meteoros de Amor,
espalhamos faíscas rutilantes,
de mil cores guardadas
em nossos amores!

Amei-te! Ah ! Como te amei !..
Num eterno torpor que me fez bem à alma,
que me levou a desvarios incontidos,
suplicando teu Amor!

E, me tomaste nos braços!
Durante aquela noite
nada mais conhecemos
a não ser o torpor:
De mim, de Ti!..
de Nosso Amor!..

Eda Carneiro da Rocha

 


 

 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

Gráficos e Formatação: Crys

Imagem: Getty Image