Pretendia um encanto fazer,
Que me trouxesse você.
Estudei, planejei, objetos comprei.
Noite de lua cheia,
É hoje...imaginei...


No terreno preparado,
Lenhas crepitando.
Caldeirão com poção fumegando,
Incensos o ambiente purificando.
Um círculo tracei.
Confiante, dentro dele penetrei,
Meu ritual iniciei...


Invoco silfos, salamandras,
Ondinas, gnomos.
Concentro-me nessas energias,
Visualizo teu rosto.
Convoco tua presença...junto à mim!


Repentinamente...
Deixo de sentir a força da gravidade,
Flutuo no espaço sideral!
Deslizo, livre, leve, solta...
Nas asas da minha imaginação,
Rodopiando, volitando.


Meus movimentos de rotação, translação,
Não resistem à sua atração,
Tudo termina em colisão...
Subitamente, nossos corpos em fusão!
Esqueço o encantamento...
Quanto durará esse momento?


Que diferença fará saber!
Quero só viver...
Esse momento de amor,
Loucura, devaneio, paixão!
Encantamento...
Teu nome...é...imaginação!

Nadir A D' Onofrio"




::: Menu ::: Voltar :::

 


CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

CrysGráficos&Design