Desculpa-me por te amar tanto assim!
Por te incomodar com o meu amor
que é demais
além do possível
e conta com os impossíveis!

O impossível de não te ver hoje,
de não ter tua boca para beijar.
Teus olhos para fitar!
Teu mel para trocar!..
Desculpa-me!

Não é culpa minha.
É a vida que não quer o nosso amor!
E, ainda insisto em te amar,
te esperar,
contigo ficar!..

Ah! MInha alma querida!
Vem, desce daí de onde estás.
Me enlaça,
me faças amor
senão não respondo por essa dor!

Teu é meu coração,!..
Desculpa-me,
preciso te amar!..

Eda Carneiro da Rocha

 

 

 

 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

Imagem: Getty Images

Gráficos e Formatação:Crys