No ritmo, no sangue,
dança a bailarina flamenca,
toda a sua emoção!

Seu sangue é quente!
Seu par é um guapo rapaz
que a toma pela cintura,
inebriado com a dança dos amantes!..

Olhos nos olhos, nuca ereta,
toma movimentos de serpente.
É dado o bote!
Sua boca engole com volúpia
esta mulher latina que muito ama!..

E, coração, com coração,
deixam pelo salão todo este ritmo,
de um amor inacabado que dançará
até à madrugada este ritmo " Flamenco"!

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"

 

::: Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página :::



WebDesigner&Master: CrysGráficos&Design