Não deixes que a dor te faça sucumbir,
na fase , em que se encontra.
Cria, Poeta, oferece-a, como desvelo,
como alguém que muito padeceu,
mas espera a hora da Alegria,
para deixar de chorar,
essa dor física insuportável.

Tudo é aprendizado!..
Até o da dor!
Como sofri eu ,com a dor de amor,
a dor da saudade,da procura,
dos caminhos gastos,
das rimas desencontradas,
dos versos de pés quebrados!

Porém, hoje, me mandaram criar:
" Cria Poeta",
põe pra fora, mais uma vez , essa dor de corpo e alma.

Serás feliz!..
Ah! Como serás feliz!..
Terás vencido a barreira da dor,
e farás,como tantas vezes, a tua criação,
com este brado vindo de dentro de ti,
asfixiado neste Poema de Amor e Dor!..

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"




::: Menu ::: Voltar :::


CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

CrysGráficos&Design