Contemplando


Olhando essa imagem
revi todos os nossos momentos de amor.
Um amor tão saudoso
como os barcos que partem
e quase nada trazem...

Trazem o desejo da volta,
da volta sentida com a partida,
da volta voltada
sem amor.

E penso em ti
e te vejo
nessa água do mar
em cada barquinho
que vai
e que espero voltar
trazendo contigo
a minha presença.

Voltarás um dia?
Quem sabe...
Estarei te aguardando
na praia,
não no porto,
porque lá choram os amantes de dor
e eu quero chorar sozinha
junto com as espumas do mar,
se não voltares para o meu amor.


Eda Carneiro da Rocha


 

....

 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!