Como Elfos, em balada de amor
tomo-te em meus braços.
Borboletas vem acompanhar este balé.
O Balé das Fadas, dos Elfos
e de todas as divindades
que nos espreitam
nos bosques da floresta encantada.

Uma pirueta, mais uma e estamos a bailar
o balé do amor mais vivido e visto por todos.

Lanço-te no ar, teu corpo flutua.
Pego-o na descida e num maravilhoso " Pas de Deux"
damos sequência a esta linda música.

Par a dançar, divindades a nos ver
terminar este Balé de Elfos
nesta grande brincadeira.

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"




 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::