Dentro de mim,
chovem meteoros,
estrelas pequenininhas,
faíscas rutilantes,
lágrimas sulcadas
pela tua ausência!..

Chove dentro de mim
neste dia tão claro
em que interponho
minh'alma que procura a tua!..

Chove, com uma chuva tão fina
que descortino um vulto na garoa
que deve ser tua sombra querida,
amada, ansiada, com este frio
que me enregela hoje e sempre
à procura de mim, do teu amor!..

Ele está e estará sempre aqui,
te esperando, para te aquecer
para acabar de uma vez com esta chuva,
nos dando dias de sol, bonança e fé,
para nos enternecer!..


Eda Carneiro da Rocha
” Poeta Amor”

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::