Pelas pedras da rua, caminhemos...
Juntos!
Num passo mirabolante encontrado
nas Estrelas do céu!

Cintura cingida, por este garbo cavalheiro.
Olhos nos olhos, embebedados
neste mágico compasso no laço,
de um Tango desenfreado
cheio de amor, loucura e desejo!

Serás minha!
Ah! Como o serás...
Amo-te, neste Tango, amado amante
te roubo um beijo, de leve, nos lábios
da cor carmesim, com cheiro de alecrim!

Vem, Mulher!
Quero que sejas minha, dançando
pelas pedras, esmerilhadas pelos passos teus!



Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"



 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::