Borboletas Mil!

Vão, corram, saltem e saltitem!..
Vão atrás do meu amor
que correndo passou por aqui!..
Quase não o vi,
tamanha a sua pressa!
" Não tenho tempo, disse-me êle ."
E qual raio partiu."

Foram atrás dele,
atravessando rios e ares
com suas infinitas asas,
visto eram mil!
Mil borboletas a voar,
vôo raro, atrás do meu amor
que está na frente delas.

E elas correm,
para poderem alcançar
esse amor fugidio, sem tempo determinado,
que partiu acelerado,
deixando meu coração aos pulos
dentro do meu peito
a saltitar, a pular, a voar.

Borboletas mil,
corram, por favor
não o deixem escapar!
Ele passou célere como o zéfiro,
quase não o vi
peguem-no
achem-no,
tragam-no para mim,
pois é o meu amor
que partiu!..

Eda Carneiro da Rocha

 

 




CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!