Liberto-me, hoje, do casulo que me prende
Saio, livre e solta, como Borboleta!
Borboleta Azul que só conhece os dias teus!..

Voo, com todos os meus anseios,
na procura de meu saudoso amor,
sem tristezas, sem desalentos!..

Quero voar pelos prados, na floresta mágica
e nesta minha magia, te encontrar sempre!..
Jamais te olvidar, sabendo tudo que sabemos...

Que não há hora, para amar,
que não se escolhe nada,
nem dia, nem tempo, nem fila certa ou errada.
É simplesmente amor que se aproximou,
veio para ficar, sem arredar pé,
sem querer ir embora,
pois Borboleta Azul que sou,
morreria sem teu amor!..


Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"






::: Menu ::: Voltar :::


CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

CrysGráficos&Design