Bom Dia, Boa Tarde, Boa Noite!
Prefácio de um dia ...
De dia, te amarei!
Á tarde, serei tua!
À noite: Corpos amados,
entregues ao nosso Amor,
realizado, verdadeiro e purificado!..

Gozos em profusão.
palavras loucas,
corpos jogados num lençol de cetim,
descrito pelo poeta...
Estivesse eu numa cabana,
sem lençol, sem nada
cobrir-te-ia com meu corpo!..

De nada precisaríamos,
a não ser desse calor que
emana de nossos corpos,
mesmo sem música sonante,
nós a faríamos com a dissonância
de frases roucas, gemidos e ais,
que substituiriam qualquer coisa!

Bom Dia, Boa Tarde, Boa Noite!..
Vem, sem delongas, acabar esse poema,
antes que seja tarde,
que não seja um epílogo de nosso " Amor"!..

Eda Carneiro da Rocha


 

 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!