Das rosas quero as pétalas,
Que cairão suaves pelo meu corpo estendido
Como tapete, num campo
Onde descortinarei meus Sonhos de Amor!..

E elas me dirão que feliz é preciso ser,
Que jogue fora todos os espinhos,
Se os tiver, que guardei, pela vida afora!..

De espinhos quero a pétala mais aveludada,
Para comigo ficar, neste dia em que carente estou,
E, não agüentaria mais nem o menor,
O mais ínfimo espinho da dor!

Chega de tantas dores guardadas,
De escárnio e zombarias com o Amor!


O Amor, quando, se ama, realmente,
Não pode nos trazer espinhos.
Só rosas, lindas, perfumosas,
Macias, para nos cobrir,
Como manto sagrado,
de tudo o que tivermos passado!..

Mas, disso, só entendem
Os que conhecem o Amor,
Aquele meu Amor guardado no peito
Numa caixinha de papel celofane
Onde o coloquei com muito cuidado,
que é "O Meu Coração!..
Que é " Só Teu"!..


Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"



 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::