Ausência de de mim,de ti, de nós,
em nosso coração,
que padece desta solidão!

Já clamei, pedi,sonhei,acordei
e não estavas, para enxugar este pranto
desta ausência que tanto me maltrata!

Vem, Amor, me tira desta dor!
Esquece a distância e voa célere
pega-me, em teu colo,
como fazias antes desta separação!..

Já não vivo, padeço!
Jã não sonho, esqueço...
De mais nada sei!..

Espero a hora de te cingir,
num forte abraço e num beijo
tudo esquecer e dizer:

" Vem, Amor," é teu o meu viver!..

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"



::: Menu ::: Voltar :::

 

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

CrysGráficos&Design
Webmaster e Designer:Crys