Como semente parida, tranformei-me em flor...
Corri atrás do vento, para ver o meu amor!..
Tufões desabavam, vento muito forte me fazia oscilar.
Flor que era, não via a minha chegada!..

Atravessei campos floridos.
Vi flores ao vento,
uma casa que me pareceu bem familiar,
uma chaminé, onde a fumaça se entrevia.
Parei e olhei!

Minha família estava lá.
Ceiavam, faziam uma prece a Jesus.
Eu, como flor, emudecida, chorei!
Chorei todas as lágrimas de saudade,
de uma esperança perdida, por não vê-los mais!

Como um milagre, rezavam por mim!
Pensavam em mim!
Não sabiam de mim,
da minha transformação, em flor!

Ousei entrar!
Neste momento me personifiquei.
Éramos eles e eu!
Noite de Natal,
onde todos os pedidos são atendidos.

Finalmente, os abracei,
bendisse nosso encontro,
me despedi e fui voando
atrás do vento, como flor,
onde segui, atrás do meu
" Amor"!..


Eda Carneiro da Rocha
"Poeta Amor"

 

::: Menu ::: Voltar :::

 

  CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

CrysGráficos&Design