Amor!..
Inunda minh'alma!
Dá a esta peregrina
esta sensação de que nunca passarás!

De que sempre estarás comigo,
Hoje, amanhã, no futuro,
no presente!
Inunda minh'alma!

Coração amado,
lábios velados,
ouvidos abertos,
sexo saciado!

Poros dilatados,
olhos enternecidos,
boca na tua,
silêncio na alma!
Amor!
Inunda minh'alma!

Não me deixes ,
nem por um momento,
minha vida na tua,
paz do meu Amor,
resquício de poesia!
Vem!
Inunda minh'alma.

E faremos,
neste entardecer
um acalanto de amor
que eterno será
enquanto viver!
Vem, Amor,
Inunda minh'alma,
para depois,
Morrer!

Eda Carneiro da Rocha


 

 

 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

Imagem:Comtech

Gráficos e Formatação:Crys