A lua nos convida

Nesta noite fria.

Estrelas peregrinas

Espiam atrás da vidraça.

Escondo o meu rosto

No teu corpo,

Meu porto.

Noite fria...

Fria noite de inverno.

Eis os meus sentidos

Retidos pela distância.

Abraça-me, querido,

E em que mais circunstância

Eu me abrigo?

(Sybilla)


 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

::: Crysgráficos&Design :::