Vida!

Procurando vida, pousaste em mim
que sou tua Flor!
Afagaste-me com teu roçar de asas,
me amaste!
Trocamos energias!
Bailamos, no espaço!
Procurei-te e procuraste-me!

Nesse bailado de Borboleta e Flor
depositaste o néctar do teu Amor!
Fomos felizes, pois sabíamos
que desse minuto algo nasceria!

O pólen fecundado iria aspergir
pelo mundo o pó do Amor, transformando
os seres em amantes e amados!

Não seriam dispersos pela dor!..
Teriam uma vida para se lembrar
do momento achado,
da alma encontrada
acasalando o ser amado
num breve roçar de uma Flor!..

Eda Carneiro da Rocha

 
CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

 

Gráfico:Tineke

Formatação:Crys