Loucura total
amor desabusado,
desavisado!
Como entraste em mim?
Com que direito me alcanças assim?

Como um tango em minha vida, se fez guarida,
esperando do meu fraco coração
que te desse a mão!

Toma-me, abraça-me
leva-me pelo salão
Sou par sem rumo, flutuo nesta imensidão
cavalheiro louco que me consome com paixão!
Não me poupa em nada,
tudo quer através desta insana paixão!..

Não! Solta-me!
Não te quero mais!
Com a influência deste tango,me inebriaste,
me tornas-te quase tua!
Não te quero, me bebendo assim,
como se fosse uma taça de ópio
para embriagar meus sentidos!

Serei tua, sim, serei!..
Te prometo, por esse tango!
Mas não, assim, selvagemente,
bamboleando, como pares insanos,
sem rumo, sem dono, sem destino, sem fim!

Serei tua hoje, ao cair da noite, te juro!
Nos consumiremos neste tesão,
louco, insano,tango de mim
a quem dei indubitavelmente
meu coração!

Eda Carneiro da Rocha

 

 

 


 

 

 

Formatação:Crys